domingo, 26 de fevereiro de 2012

Longe de você


Meus dias já não têm calor. Eu não tenho um amor. Minha vida é escuridão.
Dia desses conheci um garoto, desses, que são bem diferentes de mim.
Desde o dia que o conheci estou contando os dias ao contrário. Hoje são 19. Daqui a pouco 18. E quando eu menos perceber, já acabou.
O amei por 90 quilômetros e 367 dias.
Magoou meu coração sem saber. Disse todas as coisas que eu queria ouvir. Sorriu como eu queria ver. Enfim, me deu um motivo pra viver. E é sendo boa parte da minha vida que vai embora sem dar tchau. Seguindo seu destino para longe. Pra longe da minha vida, mas ainda pra perto do meu caminho. Vai que a gente ainda se fala. Vai que eu vou aí te ver. Vai que eu continuo me iludindo.
Vai acabar sem dar em nada. Como fogo que se acendeu pra se apagar sem queimar nada. É melhor deixar que apaguem do que se acabar aos poucos. Aquilo que era tanto no começo, e, de qualquer jeito, vai acabar sem nada no final.
Pegue sua estrada. Que vai ser a mesma da minha, até quando chegar a hora da gente se separar. Sorria pra mim, enquanto eu finjo que não ligo. E vou embora sofrendo todas as dores, chorando por dentro todas as lágrimas que não pude chorar. Sorrindo lembrando porque não posso reviver. Prometendo ir sabendo que não posso. Iludindo. A mim mesma e a ti.
Sentirei saudades. As últimas palavras de alguém que te amou, e você sabe.

2 comentários:

Júlia Farolfi disse...

Adorei o texto, muito lindo. *-*

Anni disse...

Adorei muito o texto *-*, apesar das minhas lembranças não paravam de rodar na minha cabeça quando eu lia o texto.

Postar um comentário

Sua opinião é sempre bem vinda, sinta-se livre para expor ela.

 
Layout por Cínthia | Powered by Blogger
Sweet and Dark Copyright 2013 - Todos os direitos reservados