quinta-feira, 7 de abril de 2011

Querido diário que não tem medo de mim #2


Se lembram de mim? A Queen of Destroyer?
Pois bem, olha eu de novo desabafando com meu diário, o único que não tem medo de mim.

Lembram daquele mini do laboratório de química? Então, eu virei amiga dele, na verdade "Best Friend", mas ele continua sendo um deus grego. Pode ser estranho, mas EU sou estranha então tudo se encaixa.
orkut - fotosHoje nós dois esávamos andando, minhas amigas me "largaram" depois que eu disse que não ia ficar com ele e que elas se quisessem podiam, sim elas são meninas dessas que para se inturmar tem que fazer coisas ridículas, e como eu tinha conseguido um novo amigo que era bem bacana reslvi me afastar delas que só me levava para o mal caminho, então quando a gente passou em frente a diretoria nós vimos uma mulher elegane conversando com a secretária, ela usava um uniforme de uma das lojas de roupas mais famosas da cidade.
- Olha, o que será que aquela "tia" veio fazer aqui? - Perguntei curiosa demais.
- Não sei....
Depois desse surto de curiosidade fomos andar pela escola, ficávamos rindo, nos divertindo coisa e tal.
Final do intervalo nós voltamos para a sala e não é que a "tia" que estava na secretaria agora estava na nossa sala?

- Olá pessoal - ela disse quando todos entraram na sala de aula. - Eu sou Louise, eu estou aqui para lhes apresntar meu filho e estagiário da minha loja, ele passará o dia com vocês como se fosse um aluno matriculado.
- Para quê? A sala já não está cheia? - Perguntou uma garota no fundo da sala, do outro lado, já que eu sentava no fundo também.
- Sim, mas é só por hoje querida, ele vem apenas observar algumas coisas - A "tia" respondeu simpática.
- Que tipo de coisas? - Perguntei e a moça me olhou rindo.
- Não posso dizer senhorita, senão vocês vao facilitar ou dificultar o trabalho dele - todos ficaram quietos olhando para a mulher com cara de tédio, tanto auê para apresentar um menino. - Vou chamá-lo para vocês poderem continuar a sua aula.

Ela saiu e alguns minutos depois entrou um menino mais lindo que meu amigo deus grego, não tinha nem como classificá-lo.
O garoto seguiu para o fundo da sala e sentou no meio, embaixo do ar condicionado já que os cantinhos da sala eram ocupados já.
o cara nem parecia desse mundo, pude perceber que não fui a única a ficar babando, lindo é pouco para conceituá-lo.
- Hey, você vai encharcar o chão com sua baba - Ouvi um garoto falar para a menina na minha frente e achei que fosse para mim então me recompuz e prestei atenção na aula, mas lançava olhares para o garoto lindo algumas vezes, e numa dessas ele estava olhando na minha direção e... Piscou[?] para mim, me virei novamente para a frente e fiquei rindo igual boba.

A aula acabou e quando eu estava saindo da sala eu olhei para ele de relance e ele sorriu para mim, nem sei como fiquei de pé ainda, saí da sala e fiquei andando levemente e esqueci que sou desastrada e quase caí, sorte que meu deus grego me salvou.
- Olha por onde anda sua doida, sabe que você é desastrada... - Eu ri junto com ele - Posso saber porque você está nas nuvens desse jeito?
- Pode, aquele gato ali está me paquerando - eu respondi toda orgulhosa.
- Ah... - ele pareceu meio vago.
- Que foi? - Ele estava estranho.
- Nada... - Respondeu me puxando de repente - Vamos embora? Estou com fome...
- Tá... - Respondi confusa e o segui.

Chegando no restaurante nos sentamos em uma mesa na entrada e ficamos rindo das pessoas que passavam, e olha que não era pouca, somos um pouco indiscretos sabe, mas de repente chegou alguém que eu não consegui rir ou falar algo de sua roupa, pois a pessoa era linda e a roupa impecável.
- Esse é sem comentários - falei baixinho para meu amigo que olhou para o lado e ergueu uma sobrancelha.
- Esse menino é estranho dude?¹ - Ele disse mais baixo quando o lindão passou.
- Como assim? - Não entendi onde ele queria chegar.
- Ele fica... Ah, quer saber, fala com ele - do nada o garoto quase gritou e algumas pessaos olharam para nós, até mesmo o filho lindo da "tia" da loja.
- NÃO - respondi na mesma altura.
- Vai sim... - Ele disse rindo divertido.
- Não vou - bufei.
- Tudo bem então, fica aí babando nele - ele riu.
- Ah, quer saber? Eu vou lá - levantei decidida.
- Eu sabia que você ia - ele falou orgulhoso.
Eu segui em direção para onde o garoto estava, ele era o último da fila e eu fiquei atrás dele.
- Oi! - Falei sorrindo.
- Oi, você estuda na sala que eu estava hoje não é? - Ele perguntou sorrindo.
- Sim, estudo - respondi e fiquei vermelha.
- Ah, eu sabia... - Ele sorriu torto e eu quase tive um ataque cardíaco. - Você é o quê dele? Namorada?
Perdi o ar por alguns segundos.
- Não, ele é meu amigo só - respondi rindo sem graça por fora, mas por dentro estava soltando fogos de artifícios.
- Será que dava para me sentar com vocês? - Ele pergutou tímido, para frente ele hein?
- Claro! - Respondi sorrindo simpática.
Conversamos enquanto eu pegava a minha comida e a do meu amigo deus grego e ele a dele.
- Ele vai sentar com a gente - cheguei anunciando na mesa. Eles se comprimentaram e para minha surpresa o garoto lindo começou a conversar com o deus grego me deixando de fora da convesar, fiquei comendo sozinha.

Depois do almoço ainda tinhamos que voltar para a escola, por isso almoçamos no restaurante. Meu amigo traíra nçao me deixou na mão dessa vez.
A Aula acabou e o garoto lindo veio falar comigo quando o meu amigo saiu na frente.
- Oi! - ele chegou de mansinho.
- Oi - respondi seca.
- Será que a gente pode conversar um pouquinho? - Ele sorriu torto e eu já me derreti.
- Se for rápido...
- Será, eu só preciso de um favor seu - ele sorriu sem graça.
- Se eu puder ajudar...
- É que eu gostei tanto do seu amigo, será que você poderia me dizer se ele gosta de garotos? - O menino perguntou e eu fiquei pálica, amarela, roxa, rosa, azul, verde e outras cores que você pode imaginar.
- É... Er.. Eu não sei, pergunta para ele... - Respondi meio confusa. O GAROTO ERA GAY!
- Eu sabia que você ia dizer isso - ele pareceu desapontado comigo e eu não gostei disso.
- Ah, desculpa, é que nos conhecemos esse ano, eu sinceramente não sei - respondo rápidamente.
- Ah sim, tudo bem, eu acho que nem vou voltar mais aqui...
- Ah não, gostei tanto de você - respondi pesarosa.
- Eu também gostei de você, me dá seu msn que a gente ainda pode mantes contato, só que amanhã eu vou viajar e volto daqui cinco anos só - Ele respondeu meio triste.
Passei meu msn para ele e ele foi embora.
Quando saí da sala contei tudo para meu amigo deus grego que nem acreditou e teve um ataque de risos.

¹ Gíria da língua inglesa que significa "Cara", "mano" em português.

Leia Parte #1

0 comentários:

Postar um comentário

Sua opinião é sempre bem vinda, sinta-se livre para expor ela.

 
Layout por Cínthia | Powered by Blogger
Sweet and Dark Copyright 2013 - Todos os direitos reservados