terça-feira, 29 de março de 2011

Bullying.



Olá meus lindos hoje eu quero compartilhar com vocês um pouco do cientifíco do Bullying. Nada tão pessoal, e com isso na próxima terça irei dar uma história real constando essa situação.

É um termo em inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.

- Caracterização do bullying
o comportamento é agressivo e negativo;
o comportamento é executado repetidamente;
o comportamento ocorre num relacionamento onde há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

-O bullying divide-se em duas categorias:
bullying direto;
bullying indireto, também conhecido como agressão social

O bullying direto é a forma mais comum entre os agressores (bullies) masculinos. A agressão social ou bullying indireto é a forma mais comum em bullies do sexo feminino e crianças pequenas, e é caracterizada por forçar a vítima ao isolamento social. Este isolamento é obtido por meio de uma vasta variedade de técnicas, que incluem:

espalhar comentários;
recusa em se socializar com a vítima;
intimidar outras pessoas que desejam se socializar com a vítima;
ridicularizar o modo de vestir ou outros aspectos socialmente significativos (incluindo a etnia da vítima, religião, incapacidades etc).

O bullying pode ocorrer em situações envolvendo a escola ou faculdade/universidade, o local de trabalho, os vizinhos e até mesmo países. Qualquer que seja a situação, a estrutura de poder é tipicamente evidente entre o agressor (bully) e a vítima.

Na próxima semana, estarei aqui compartilhando com vocês uma história real e como essa pessoa agiu para sair dessa situação.

Beijos e até a próxima. <3

2 comentários:

Sara disse...

Bullying é um caso muito serio.. todo mundo sofre com isso um dia... mas a gente tem que conversar com alguem de confiança e tudo mais pra poder passar por isso numa boa..

Thâmara Souza disse...

Obrigada pelo comentário Sara, e você tem toda razão, temos que conversar com alguém de confiança para solucionar esses problema. Conto com a sua participação na próxima terça. Beijos <3

Postar um comentário

Sua opinião é sempre bem vinda, sinta-se livre para expor ela.

 
Layout por Cínthia | Powered by Blogger
Sweet and Dark Copyright 2013 - Todos os direitos reservados